PÁGINA INICIAL2019-01-02T17:01:30+00:00
HORIZONTES CISTERCIENSES

ESTUDAR E CARACTERIZAR UM SCRIPTORIUM MEDIEVAL E A SUA PRODUÇÃO: ALCOBAÇA. IDENTIDADES LOCAIS E UNIFORMIDADE LITÚRGICA EM DIÁLOGO.

Projecto de investigação PTDC/ART-HIS/29522/2017

OVERVIEW

Nos últimos anos, o estudo dos scriptoria cistercienses tem produzido novos conhecimentos e perspectivas: este projeto pretende discutir e colocar o caso português nesta corrente historiográfica europeia, através do estudo do scriptorium do Mosteiro de Alcobaça, entre os finais do séc. XII e o XVI.

Tem como objetivo o estudo e a datação dos manuscritos litúrgicos iluminados do scriptorium de Alcobaça, num corpus constituído por 50 códices. A abordagem interdisciplinar pretende, por um lado, estudar os manuscritos na sua materialidade (características da decoração iluminada, estudo dos pigmentos e da estrutura das encadernações) e, em simultâneo, estudar o seu conteúdo litúrgico (em articulação com as orientações de Cister e a influência do contexto local), desde finais do séc. XII até os inícios do séc. XVI. A escolha deste tipo de manuscrito prende-se com a sua finalidade: eram os manuscritos mais importantes que os scriptoria monásticos produziam, indispensáveis à celebração diária dos ofícios, a partir dos quais se organizava a vida dos monges. Em Alcobaça sobreviveu um número significativo deste tipo de manuscritos, ao contrário de outras abadias, o que abrirá novas perspetivas em termos da possibilidade de os datar com mais precisão e consequentemente caracterizar a evolução dos materiais e técnicas de produção do codex no âmbito do scriptorium, ao longo de quatro séculos.

Pretende-se inserir este estudo de caso no contexto mais lato da produção cultural cisterciense europeia e responder a novas questões: qual o papel de Alcobaça no contexto global europeu? A liturgia seguida em Alcobaça foi identitária ou segue o modelo cisterciense? Existe uma identidade artística em Alcobaça em termos da produção iluminada ou a ornamentação destes manuscritos comunga a estética e a materialidade do contexto francês, nomeadamente da casa-mãe, Claraval? As encadernações originais de Alcobaça são específicas deste Mosteiro ou exibem elementos comuns a outras abadias? Como evoluíram estes códices em termos de conteúdo e materialidade e a que influências esteve permeável o scriptorium? A resposta a estas questões permitirá um novo enfoque sobre os manuscritos iluminados produzidos ou adquiridos por Alcobaça.

INVESTIGADORES

COORDENAÇÃO
INVESTIGADORES
CONSULTORES

RESULTADOS

EVENTOS

SCRIPTORIUM

PUBLICAÇÕES

REUNIÕES CIENTÍFICAS

NEWS

SUPPORT

O Projeto Horizontes cistercienses. Estudar e caracterizar um scriptorium medieval e a sua produção. Alcobaça. Identidades locais e uniformidade litúrgica em diálogo (PTDC/ART-HIS/29522/2017) é financiado pelos Fundos Nacionais através da Fundação para a Ciência e a Tecnologia.

Este projecto está sediado no Instituto de Estudos Medievais da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, em colaboração com o REQUIMTE um centro de investigação da Faculdade de Ciência e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa e com o Laboratório HERCULES da Universidade de Évora.

São parceiros do projecto o Centro de Estudos de História Religiosa da Universidade Católica Portuguesa, a Biblioteca Nacional de Portugal e o Mosteiro de Alcobaça.